Joomla TemplatesBest Web HostingBest Joomla Hosting

Poemas de amor - Patrícia Iglesias

 

27/06/2013

Amar e ser correspondido

Muitos se questionam o quanto é difícil ser amado.

Todos querem amar, mas nem sempre aceitamos o amor de alguém.

Já deixei de receber tantos amores…

Talvez eu nem se quer saiba quantos.

Parece que ás vezes proibimos os outros de nos amar.

Confuso? Muito.

Existem pessoas que nos amam,

fazem declarações, flores, e agente não aceita que nos amem.

Só que sempre queremos amar,

e na maioria das vezes amamos alguém que também não aceita nosso amor.

Achamos que a pessoa não sabe dar valor, 

mas por quantas vezes não valorizamos o amor de alguém?

Agente não aceita que alguém venha nos amar,

mas queremos que qualquer pessoa aceite o nosso amor.

Por muitas vezes amamos e não somos correspondidos.

E quantos corações já ferimos por não corresponder? 


Sentimentos e Pensamentos 

Fico calada e começo a pensar em você.

Lembro-me da primeira conversa,

do primeiro beijo e do primeiro sorriso.

Então decido falar

e minha boca não é capaz de dizer nada do que eu quero.

Ela trava, me deixando parecer uma boba

que nem se quer sabe falar.

Me calo outra vez.

Consigo pensar em mais coisas...

Nossas brincadeiras, nossas artes,

 e nossos sonhos.

Abro a boca e a voz desaparece.

Porque é tão difícil pronunciar

o que tanto quero lhe dizer?

Então comecei a escrever.

As primeiras linhas são rabiscadas,

mas ao fechar meus olhos lembro-me do brilho dos seus olhos ao me olhar,

do calor do seu abraço e da proteção ao segurar a sua mão.

 Enfim consigo escrever-te: Eu te amo mais do que tudo!

E perder você seria o mesmo que me perder.

Perdoe-me por tantas tolices e mal criações.

Tudo isso é apenas medo de não ser boa o suficiente.

Quero novamente poder falar a mesma língua que você

e então vivermos felizes para sempre.

Compartilhe

FacebookMySpaceTwitterDiggGoogle BookmarksLinkedin

Parceiros

palestras

Visitantes